sexta-feira, fevereiro 21, 2003

segunda-feira, fevereiro 17, 2003

...
se tem uma coisa que é realmente bonita aqui no exílio é o céu... especialmente quando está anoitecendo...

domingo, fevereiro 16, 2003


para terminar, mais uma do vinícius, para mim... :o)

Soneto de Contrição

Eu te amo, Maria, te amo tanto
Que o meu peito me dói como em doença
E quanto mais me seja a dor intensa
Mais cresce na minha alma meu encanto.

Como a criança que vagueia o canto
ante o mistério da amplidão suspensa
Meu coração é um vago de alacanto
Berçando versos de saudade imensa.

Não é maior o coração que a alma
Nem melhor a presença que a saudade
Só te amar é divino, e sentir calma...

E é uma calma tão feita de humildade
Que tão mais te soubesse pertencida
Menos seria eterno em tua vida.

queria tirar uma foto da lua cheia que estou vendo aqui da minha cama, na minha janela... mas está muito escuro e a foto não saiu boa... imaginem a lua na sua melhor forma e beleza... não vai a foto... mas vai a poesia...:o)

Soneto à Lua

Por que tens, por que tens olhos escuros
E mãos lânguidas, loucas e sem fim
Quem és, que és tu, não eu, e estás em mim
Impuro, como o bem que está nos puros?

Que paixão fez-te os lábios tão maduros
Num rosto como o teu criança assim
Quem te criou tão boa para o ruim
É tão fatal para os meus versos duros ?

Fugaz, com que direito tens-me presa
A alma que por ti soluça nua
E não és Tatiana e nem Teresa:

E és tão pouco a mulher que anda na rua
Vagabunda, patética e indefesa
Ó minha branca e pequenina lua!
(Vinícius de Moraes)



agora tô indo de verdade... uma coisa boa no fim do horário de verão... os posts vão sair com a hora certa em que foram publicados... :o)

roubei de um mais mais:



ainda ele

Quem foi Rubem Braga em 20 pequenas lições

1 - EXCEÇÃO
Há mulheres tão lindas e estranhas que só acontecem pela madrugada em um grande aeroporto internacional.

2 - SILVA
Algumas pessoas importantes usaram e usam o nosso nome. É por engano. Os Silvas somos nós. Não temos a mínima importância. /A família Silva e a família de Tal são a mesma família. / Até as mulheres que não são de família pertencem à família Silva. / Nossa família faz pedra, faz telhas, laça os bois, levanta os prédios, conduz os bondes, o tapete do circo, enche os porões dos navios, dinheiro dos bancos, faz os jornais, serve no Exército e na Marinha. Nossa família é feito Maria Polaca: faz tudo

3 - CALÚNIA
Falar do inferno, por exemplo, é mau. Dante e outros espalharam muitas notícias falsas a respeito, e a pior delas é que para lá vão os culpados.

4 - DEFINIÇÃO
Entendo por vida o fato de um homem viver fumando nos três primeiros bancos e falando ao motorneiro.

5 - ATRAÇÃO
Nunca precisei usar sistematicamente o bonde Praia Vermelha, mas sempre fui simpatizante.

6 - DESENCONTRO
Quando vier a grande hora do nosso destino nós teremos saído há uns cinco minutos para tomar café. Vamos. Vamos tomar um cafezinho.

7 - DISCUSSÃO
Discutir com adjetivos é muito fácil.

8 - EGOCÊNTRICA
Ligue para minha casa, pergunte se eu estou, se não estiver diga que já vou, e se estiver diga para eu não sair.

9 - ESCOLHA
Devo confessar preliminarmente que, entre um conde e um passarinho, prefiro um passarinho. (Motivou o rompimento - empregado e patrão - entre Rubem e Chatô. O conde era o multimilionário Matarazzo)

10 - FRUSTRAÇÃO
Não sou cangaceiro por motivos geográficos e mesmo por causa do meu reumatismo.

11 - FÉ
Glória ao padeiro, que acredita no pão.

12 - INTIMIDADE
A gente sempre sabe, de um casal de amigos, um pouco mais do que cada um dos membros do casal imagina.

13 - MADRUGADA PAULISTANA
Boceja na rua o último cidadão que passou a noite inteira fazendo esforço para ser boêmio.

14 - OUTSIDERS
Eu e o Oceano Atlântico fazemos algum ruído e funcionamos fora dos horários civis.

15 - POLIGLOTA
Falo francês como quem cospe pedras.

16 - RISCO
Sempre corro o perigo de cumprimentar efusivamente, quando encontro, de súbito, um desafeto qualquer: Antes de me dar conta de quem se trata, eu o saúdo porque é uma cara conhecida.

17 - TESE
Filosofar é, antes de tudo, cuspir.

18 - TENTAÇÃO
Nesta varanda alta, sobre os veículos e os transeuntes matinais, tenho a vontade insensata de fazer um discurso.

19 - CONTÁGIO
Devia ser com certeza uma dessas doenças que a gente adquire lendo Seleções e tem um nome tão interessante que dá vontade de mandar botar na cartão de visitas.

20 - DIPLOMACIA
Tomei o partido de falar pouco, beber muito e exprimir os tradicionais laços de amizade que ligam Cachoeiro de Itapemirim à Casa Branca.

mais millôr

"Comunicado: Fato relevante
Anda circulando aí na Internet, com meu nome, um artigo atacando a cantora Kelly Key. Também anda circulando na Internet um artigo grosseiro sobre palavrões, com meu nome. Pesquisei na Suíça. Nada com meu nome."

E na sinceridade, não vai nada?
por Millôr Fernandes

Há muito tempo que não agüento mais o cara que faz sua biografia como exilado, subversivo, preso, ou que, advogado, "sempre defendeu os perseguidos pela ditadura."Até agora não vi um único cara que tivesse se locupletado na Granja do Torto com a Redentora, nem conheci um só advogado que tivesse passado toda a ditadura nos processando covardemente.

peguei aqui


e agora, que tenho que ir arrumar as malas para voltar ao exílio, essa é a minha trilha musical:

"Ai, vontade de ficar
Mas tendo de ir embora...
Ai, que amor é se ir morrendo
Pela vida afora
É refletir na lágrima
O momento breve
De uma estrela pura
cuja luz morreu..."

(estrofe de Serenata do Adeus - Vinícius de Moraes)


os comentários estão tentando me enlouquecer de novo... tomara que desta vez, pelo menos, não sumam... por falar em comentários, outro dia o carlos entrou aqui e teve um problema com um comentário que havia postado mas sumiu... acho que ele pensou que eu havia apagado e eu comentei com ele que não costumo fazer isso... mas, isso não quer dizer que se algum mal educado vier querendo causar balbúrdia ou postar baixaria, postando coisas que não tem nada a ver, baixo astral, eu não vá apagar... acho que tenho esse direito sim, nénão?? é bom esclarecer que "coisas que não tem nada a ver" não é igual a "coisas com as quais eu não concorde"... aqui no bazar as pessoas são livres para discordar... gosto de ver o mar pegar fogo, prá comer peixe frito... :o))


por falar nisso, as coisas aqui na província vão esquentar... pelas manhchetes sensacionalistas dos jornais locais, a impressão que dá é que estamos vivendo um misto de dramalhão mexicano com um filme de intrigas, sexo e espionagem classe z...

quando até a revista veja ataca o acm é porque o negócio está sério mesmo...

terminou o horário de verão... eu gostava dele... agora, até as coisas normalizarem, vou ficar um pouco zumbi... hoje acordei às seis da manhã e não consegui mais dormir... o pior é chegar no exílio e já estar escuro... ah! por falar em exílio, aguardem fotos do local... :o))