sábado, novembro 30, 2002


bem... por esse final de semana é só. amanhã volto para o meu fim de mundo e só retorno na sexta-feira. essa semana estarei firme na minha greve de internet... hoje à noite sonhei com a minha conta telefônica, e acho que foi um sinal... :o) portanto, o bazar, por esses dias, ficará sem novidades, certo? mas no fim de semana que vem tem mais!! apareçam, mandem notícias, venham sempre. as portas ficarão abertas.

té mais.

Traduzir-se
Ferreira Gullar

Uma parte de mim é todo mundo
Outra parte é ninguém, fundo sem fundo
Uma parte de mim é multidão
Outra parte estranheza e solidão
Uma parte de mim pesa, pondera
Outra parte delira
Uma parte de mim almoça e janta
Outra parte se espanta
Uma parte de mim é permanente
Outra parte se sabe de repente
Uma parte de mim é só vertigem
Outra parte linguagem
Traduzir uma parte na outra parte
Que é uma questão de vida e morte
Será arte ?

A arte de ser feliz
Cecília Meireles

Houve um tempo em que minha janela se abria sobre uma cidade que parecia ser feita de giz. Perto da janela havia um pequeno jardim quase seco. Era uma época de estiagem, de terra esfarelada, e o jardim parecia morto. Mas todas as manhãs vinha um pobre com um balde, e, em silêncio, ia atirando com a mão umas gotas de água sobre as plantas. Não era uma rega: era uma espécie de aspersão ritual, para que o jardim não morresse. E eu olhava para as plantas, para o homem, para as gotas de água que caíam de seus dedos magros e meu coração ficava completamente feliz. Às vezes abro a janela e encontro o jasmineiro em flor. Outras vezes encontro nuvens espessas. Avisto crianças que vão para a escola. Pardais que pulam pelo muro. Gatos que abrem e fecham os olhos, sonhando com pardais. Borboletas brancas, duas a duas, como refletidas no espelho do ar. Marimbondos que sempre me parecem personagens de Lope de Vega. Ás vezes, um galo canta. Às vezes, um avião passa. Tudo está certo, no seu lugar, cumprindo o seu destino. E eu me sinto completamente feliz. Mas, quando falo dessas pequenas felicidades certas, que estão diante de cada janela, uns dizem que essas coisas não existem, outros que só existem diante das minhas janelas, e outros, finalmente, que é preciso aprender a olhar, para poder vê-las assim.
"o que eu penso da mafalda não é importante. importante mesmo é o que a mafalda pensa de mim."
julio cortázar - 1973


genial! pesquei aqui.


só para lembrar, ainda está valendo a promoção:

::::::::::::::::::PROMOÇÃO AO CONTRÁRIO "OS MAIS MAIS" DO BAZAR::::::::::::::::::::


para participar você me envia um carro modelo 2002/2003, 1.0, 0 km, com ar condicionado, vidros e travas elétricos, cd, air bag, etc, etc, etc. fazendo isso você receberá em sua casa, sem sorteio, uma cartinha minha com a resposta da pergunta: "quais são os blogs 'mais mais' do bazar??"


é fácil!
participe!
eu só tenho a ganhar!!!



sexta-feira, novembro 29, 2002


POEMA CONCRETO
(Thiago de Mello)

O que tu tens e queres
saber (porque te dói),
não tem nome. Só tem
(mas vazio) o lugar
que abriu em tua vida
a sua própria falta.

A dor que te dói pelo avesso
perdida nos teus escuros,
é como alguém que come
não o pão, mas a fome.

Sofres de não saber
o que tens e falta
num lugar que nem sabes,
mas que é na tua vida,
quem sabe é em teu amor.

O que tu tens, não tens.
ontem me falaram que eu pareço a zizi possi... vou fazer aqui uma lista das personalidades que já falaram que eu pareço (fora os "eu tenho uma prima que é a sua cara!!" ou outras familiares... isso já ouvi milhões de vezes)

zizi possi
cláudia abreu
eliane giardini (quando ela fez dona patroa, lembra?)
Kate Winslet (de titanic)

em tempo: eu não pareço com nenhuma delas...

isso me faz ficar mais convencida de que todo mundo enxerga diferente... deviam fazer um estudo sobre isso...
agora eu quero saber uma coisa. quando eu ficar com uma crise de identidade das brabas quero ver quem vai pagar a análise!!

fui ao salão de beleza hoje... tenho um amigo que fala que terapia de mulher é salão. prá mim é uma terapia mesmo. adoro que peguem nos meus cabelos e nas minhas mãos... quase entro em alfa... só volto à realidade na hora de fazer as sombrancelhas... ainda vou estudar e pesquisar a fundo, mas tenho quase certeza que esse negócio de tirar os pelinhos da sombrancelha com a pinça é um método milenar de tortura chinesa... é duro tentar ajudar a natureza...

dos 108 municípios nordestinos em estado de emergência por conta da seca, 65 são baianos... se a sudene tivesse sido na prática o que se pretendia na teoria, isso já teria acabado... eu queria achar que os responsáveis (sim, porque existem responsáveis, não pela seca, mas pela miséria que ela acarreta) não dormem tranquilos... mas a verdade é que essa corja não está nem aí.

ó praí ó!!!!!! é isso que enfraquece a relação...

quando eu estava remexendo aqui, fiz alguma coisa (não me perguntem o quê) e agora tem um monte de posts antigos aparecendo na página... recordar é viver...



CONSEGUI!!!! VOCÊS VIRAM????? COLOQUEI AS FOTOS!!!!!

e vim parar aqui:


sentiram o meu drama?

eu morava aqui (hoje apenas passo os finais de semana):


vi essa figura no blog da cora... vai em homenagem aos frequentadores do bazar... :o))


"o computador faz o inteligente mais burro e não torna o burro mais inteligente."
joão ubaldo ribeiro, muito provavelmente pensando em mim...



vou parar antes que jogue o monitor pela janela... depois tento mais...

tô mexendo em tudo aqui... não vai dar nada que preste e no final das contas vai ficar tudo igual ao que sempre foi!!

e eu ainda não consigo colocar foto nessa biboca!!!

mas ninguém pode dizer que eu não tento...
esses blogs adotaram o bazar nas suas listas:

sunny days

cabide

o louco

mariscada

leite de pato

palavras tortas

a dona do bazar, muito honrada, agradece. vocês são legais.

quinta-feira, novembro 28, 2002


::::::::::::::::::PROMOÇÃO AO CONTRÁRIO "OS MAIS MAIS" DO BAZAR::::::::::::::::::::

para participar você me envia um carro modelo 2002/2003, 1.0, 0 km, com ar condicionado, vidros e travas elétricos, cd, air bag, etc, etc, etc. fazendo isso você receberá em sua casa, sem sorteio, uma cartinha minha com a resposta da pergunta: "quais são os blogs 'mais mais' do bazar??"

é fácil!
participe!
eu só tenho a ganhar!!!


tô na área!!! se derrubar é penalti!!!!!

quarta-feira, novembro 27, 2002

p.s.:

“Oi! Estou no segundo ano do curso de Jornalismo e tenho que fazer duas reportagens como prova, para o mês que vem. Queria a ajuda de vocês... sei lá... a professora é muito complicada... todos reclamam dela. Difícil ela aceitar alguma coisa. Ela só critica... não aceita nenhum trabalho. Não tem como vocês darem uma idéia? Ou melhor, duas. Ela quer reportagem... então tenho que entrevistar. Nunca fiz isso antes... Estou meio que... desesperado. Obrigado!”

“Saudações, nobres colegas. Estamos precisando, para pesquisa, de imagens aéreas das minas de exploração de barro de caulim próximo a Belém e do Rio Capim, por volta da década de 90. Vocês teriam como nos ajudar?”

“Gostaria muito que Chico Caruso fizesse a caricatura de Schumaker com a cara do Dic Vigarista e a do Rubinho ao seu lado com o rosto de Mutley. Obrigada pela atenção, e fico no aguardo das caricaturas.”

essas e mais algumas você lê no artigo da marinilda carvalho, do observatório da imprensa, sobre os pedidos que eles recebem por lá... gargalhadas garantidas. pesquei no cabide...
Inútil paisagem

Mas pra que
Pra que tanto céu
Pra que tanto mar,
Pra que
De que serve esta onda que quebra
E o vento da tarde
De que serve a tarde
Inútil paisagem
Pode ser
Que não venhas mais
Que não venhas nunca mais
De que servem as flores que nascem
Pelo caminho
Se o meu caminho
Sozinho é nada
É nada
É nada

Antonio Carlos Jobim / Aloysio de Oliveira

às vezes, quando eu sinto alguns cheiros eu lembro de certos lugares, ou quando eu estou em certos lugares, lembro de certas pessoas. por exemplo, quando eu ouço elis regina ou maria betania eu lembro perfeitamente da minha mãe.
memória, consciência, inconsciência, enfim.... a nossa cabeça é uma coisa interessante, nénão? eu, particularmente, fico invocada...

Tudo bem... eu sei que eu encho o saco... mas eu estou feliz, fazer o quê? não posso deixar de lembrar que amanhã eu vou prá casa!!!!!!!!

quero saber se eu tenho câmeras ligadas aqui em casa, se eu participo sem saber de um reality show, tipo truman... porque só isso explica o telefone tocar sempre quando eu estou embaixo do chuveiro... só pode ser alguma brincadeira de mal gosto de quem sabe tudo que estou fazendo. aliás, essa do telefone tocar nas horas erradas é outra desvantagem de se morar sozinha.

os nossos queridos representantes eleitos querem nos dar mais segurança? que tal, como uma das medidas, aumentar o salário dos delegados (esses podiam ter salário equiparado ao dos promotores e juizes) e policiais civis e dar a todos eles mínima condição de trabalho? não se justifica um delegado de polícia ganhar o que ganha, diante das atribuições que tem, que ninguém nega: são de alto risco. fora que às vezes pagam para trabalhar. o delegado daqui, por exemplo, já pagou algumas vezes a gasolina da viatura... só para constar: hoje a viatura está quebrada e a secretaria de segurança pública não está nem aí... afinal, consertar viatura de cidade do interior não dá voto pra ninguém, né? quem é que pode conceber uma delegacia sem viatura? ah! a cota da conta telefônica é de R$ 150,00. considerando que a maioria das ligações é interurbana, isso não dá pra nada... se gastar mais que a cota o delegado tem que pagar...

acho que vou criar a AAMA “associação dos amigos da maria”. depois abro a lista telefônica e ligo para as residências soteropolitanas pedindo uma contribuição natalina. alguém se habilita a trabalhar como telefonista (ou solicitador de contribuições, ou cara de pau) da associação? pago comissão sobre as contribuições conseguidas.

esqueci de comprar o jornal hoje. e fiquei com preguiça de ir pegar depois que cheguei em casa. esse é um dos males de morar sozinha... quando a gente esquece alguma coisa e tá com preguiça de ir providenciar não tem ninguém para pedir o favor... e lá em casa quando eu acordo o jornal já está na sala, só esperando para ser lido.

outra coisa ruim: quando você está sai de casa com uma blusa descosturada do lado, num lugar onde só você não vê, mas todo mundo percebe, não tem ninguém para te avisar. isso aconteceu comigo na semana passada. sorte que eu moro perto do trabalho.

quem me diz um município do interior que tenha o executivo e legislativo com as contas perfeitamente regulares e que seja administrado em estrita observância à lei (principalmente a de responsabilidade fiscal)??

aliás, quer ver um prefeito ficar meio desnorteado? chega perto dele e fala, como quem vai tirar uma dúvida: “senhor prefeito, eu estava analisando a lei de responsabilidade fiscal e as contas da prefeitura...” nessa hora ele vai lembrar que está atrasadíssimo para um compromisso importantíssimo...



sabe aquele tipo de baiano, de programas humorísticos? hoje eu estou daquele jeito. não tenho a praia, a rede nem a água de coco, mas tô com uma preguiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiça...

Aconteceu hoje:

cidadã: olha dra, ele é difícil, só vai conversar e fazer acordo se a senhora chamar ele aqui.

dra.: tudo bem, dona ***, eu chamo, mas antecipo logo para a senhora que se ele não quiser fazer acordo, como vocês são pessoas maiores e capazes e se trata de interesse econômico, patrimonial, a senhora vai ter que procurar um advogado para entrar com um processo judicial. eu não tenho atribuição para fazer isso pela senhora.

cidadã: tá bom dra. mas se a senhora ajudar, insistir muito para ele fazer acordo, e ele me pagar os R$...., eu dou R$.... para a senhora.

dra. (em um tom muito sério, aliviada pela porta estar aberta e ter um monte de testemunha ouvindo): dona *** eu vou fazer de conta que nem ouvi isso, tá? a senhora me oferecer qualquer coisa pelo meu trabalho é crime, corrupção, e outro crime seria se eu aceitasse. o meu salário já é pago pelos impostos que a senhora paga. nunca mais ofereça qualquer pagamento para mim ou para qualquer outro funcionário público que trabalha aqui, porque se oferecer e eu souber, aliás, se eu desconfiar, não vou mais me fazer de desentendida. vou chamar o seu *** aqui, vou tentar fazer o acordo, mas se ele não quiser, paciência. a senhora tem meios legais para lutar pelo que acha que tem direito, através de advogado.

cidadã (com ares de quem não perdeu a razão): não dra., não é crime não. ia ser crime se a senhora pedisse, mas eu oferecer não é crime não.

pois é... pra consertar esse país tem que educar as crianças e jovens mesmo... consertar quem já tem essa cultura criminosa arraigada vai ser difícil... a corrupção no brasil é cultural.

terça-feira, novembro 26, 2002


Você e o seu retrato

Por que tenho saudade de você no retrato, ainda que o mais recente?
E por que um simples retrato, mais que você, me comove,
Se você mesma está presente?
Talvez porque o retrato (exato, embora malicioso) revele algo de criança.
(como, no fundo da água, um coral de repouso).
Talvez pela idéia de ausência que o seu retrato faz surgir colocado entre nós dois.
(como um ramo de Hortência)
Talvez porque o seu retrato, embora se torne oblíquo, me olhe sempre de frente.
(amorosamente)
Talvez porque o seu retrato mais se parece com você do que você mesma.
(ingrato).
Talvez porque no retrato você está imóvel.
(sem respiração).
Talvez porque todo retrato é uma retratação.

Cassiano Ricardo. (não conheço... ganhei isso há algum tempo e achei na mudança. alguém já ouviu falar ou conhece mais alguma coisa dele?)

e, só para lembrar:

quinta-feira eu vou prá casa!!!!!

alguém me diz de quem foi a idéia genial de fazer papel higiênico perfumado? pra mim é o sinônimo da inutilidade. para o seu fim primordial, por motivos óbvios. para assoar o nariz, em caso de gripe, resfriado ou alergia, é uma tragédia. aquele cheiro enjoado só faz aumentar as crises de espirro.

deixa eu dizer uma coisa... tráfico de drogas não existe só nas cidades de grande e médio porte não... a situação nas cidades pequenas está preocupante...

a situação aqui tá esquentando... acho que teremos uma guerra entre o judiciário e o executivo (leia-se acm e asseclas*) baianos em breve... eu quero mais é ver o mar pegar fogo prá comer peixe frito. vou mandar um recado pro dultra cintra (presidente do tribunal de justiça) dizendo que, se precisar, vou pra rua no batalhão de frente. já levei bomba de pimenta há dois anos, dentro da universidade federal, então tô escolada nas táticas dos insignes “democratas” do executivo baiano. aliás, democracia na bahia é paradoxo. mas isso está mudando...

o aurélio informa: assecla = adepto, aderente, adesista, partidário – estou tentando aumentar o vocabulário... :o)))


eu vou estar de plantão em janeiro. já me falaram que podem me mandar lá pro fim do mundo... se eu acreditasse em outras vidas, começaria a pensar que na passada eu espancava a minha mãe...


hoje atendi um senhor negro com os olhos mais azuis que já vi... uma obra de arte da genética...


que dia... aliás, os meus dias estão sendo cheios... mas é legal... conheço um monte de lugares diferentes e gente de todo tipo. também entro em contato com gente pobre, muito pobre e isso me faz achar que eu reclamo muito de barriga cheia...


quinta-feira eu vou prá casa!!!!!

domingo, novembro 24, 2002


outra poesia, para uma semana sublime:

O Amor, Quando se Revela

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...

Fernando Pessoa


quando alguém cantar essa música prá mim eu caso... mas não pode ter lido isso aqui, né? :o))

Eu não existo sem você...

Eu sei e você sabe,
Já que a vida quis assim,
Que nada nesse mundo
Levará você de mim.
Eu sei e você sabe que a
Distância não existe,
Que todo grande amor só é
Bem grande se for triste.
Por isso, meu amor,
Não tenha medo de sofrer,
Que todos os caminhos
Me encaminham pra você.
Assim como o oceano
Só é belo com o luar,
Assim como a canção
Só tem razão se se cantar.
Assim como uma nuvem
Só acontece se chover,
Assim como o poeta
Só é grande se sofrer,
Assim como viver
Sem ter amor não é viver,
Não há você sem mim,
e eu não existo sem você.


sobrevivi ao domingo!! :o)